PLIN PLIN

A imprensa brasileira nunca cobriu corretamente a imprensa brasileira. É oito ou oitenta. Esconde o fato ou parte pra briga. Nos últimos dias, temos vivido esse cenário. Em meio a tantos escândalos políticos, o nome da Rede Globo de Televisão apareceu no noticiário, de maneira torta. A Folha de S.Paulo tem acompanhado o fato de a maior emissora de televisão do país ser acusada de pagamento de propina em troca de benefícios de transmissão de eventos. A Folha cobre a notícia em seu caderno de Esportes. Seria o mesmo que as delações de Joesley Batista serem noticiadas no suplemento agrícola. A Rede Globo não cobre, apenas emite notas dizendo que uma investigação interna não revelou nenhuma anormalidade dentro da empresa. Há quem aposte que o caso vai crescer e a Globo vai ter de se defender mais contundentemente. Há quem aposte que o caso vai morrer, como muitos outros envolvendo empresas jornalísticas acabaram morrendo. Quem perde é o leitor, o telespectador, que fica a ver navios, sem saber exatamente o que está acontecendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s