TORRE DE BABEL

Quando acordo e saio pra comprar o pão, já vejo turistas com mapas de papel nas mãos ou com os seus smartphones consultando e checando os nomes das ruas. Vou caminhando devagar à beira do Rio Arno e pensando: O que traz tanta gente à cidade onde estou morando? Gente de todos os cantos e nações. Passando por eles, ouço dezenas de línguas. Algumas conhecidas, o inglês, o francês, o alemão, o espanhol, o árabe e o japonês, que está na cara. Mas ouço línguas nunca ouvidas antes e que não faço a menor ideia de onde vêem. Ouço russo, holandês, coreano, grego e volto a perguntar: Por quê Florença atrai tanta gente? Com a chegada de cada fim de semana, aumenta o movimento nas ruas. A partir de quinta, é bem visível. A todo momento, basta olhar pra frente, pra trás, pro lado direito ou esquerdo, que tem alguém fotografando uma beleza da cidade. Fico imaginando, todos os dias quando passo pela Ponte Vecchio, que tem alguém ali naquela multidão que está vendo aquela maravilha pela primeira vez. Lembro-me da minha primeira vez, quando saquei uma Pentax Trip 33 e fiz a primeira foto, talvez ainda em preto e branco, não captando os tons de vinho, amarelo, ocre, salmão que ela reflete nas águas do rio. A cada dia vou descobrindo e espero ir contando aqui pequenos detalhes que faz essa gente toda do Planeta Terra baixar aqui e sair com os olhos brilhando.

A FOTO DE HOJE

Uma coluna no centro histórico de Florença.

[foto Alberto Villas]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s