NÃO TRAGO NOTÍCIAS

Na década de 1970, quando morava em Paris, as notícias chegavam dentro de envelopes verde e amarelos. Recortes de jornais, de revistas, pacotes de tabloides da imprensa alternativa. Não havia Internet, WhatsApp, Sky, fax, só havia as cartas e os telegramas, caríssimos. Os jornais franceses traziam, de tempos em tempos, notícias ruins ou de resistência à ditadura, geralmente censuradas no Brasil. A coleção de recortes que juntei com o tempo para defender minha tese sobre Os Anos de Censura no Brasil, comprovam isso. Censuravam a palavra vermelho do livro O Vermelho e o Negro, de Stendhal, como censuravam palavras como “ditadura”, “guerrilha” e “greve”. Tantos anos depois, estou passando uma temporada em Florença, outros tempos. Não sou mais estudante preparando tese e nem tesoura tenho aqui para recortar jornais. De manhã, dou uma lida na Folha de S.Paulo online, vejo o que de mais interessante tem nos sites de notícias, passo os olhos no Facebook, no Twitter, na Mídia Ninja, no Nexo, no 247, no Diário do Centro do Mundo, no Jornalistas Livres e, quando consigo conectar, ouço o Programa Contraponto, da Rádio Trianon. Com isso, o incêndio e o desabamento do prédio em São Paulo, parece que foi aqui na esquina onde eu moro, no bairro de San Nicolò. O que mais me impressiona nesses tempos de Florença é a falta de notícias do Brasil, um país que perdeu a importância e caiu no esquecimento. Nosso país perdeu completamente a importância e a graça, nem sei mais se ainda o chamam de “país do futuro”. Nas últimas semanas, vi apenas reportagem sobre Caetano Veloso e Geraldo Vandré, num jornal especial sobre os cinquenta anos de Maio de 68. E uma notícia, uma pequena nota no jornal La Repubblica, falando  da morte de Dona Ivone Lara, a “rainha do samba”, aquela que cantava magistralmente: “Sonho meu/Sonho meu/Vá buscar a quem mora longe/Sonho meu”.

“Acordes dissonantes pelos cinco mil alto falantes”

Caetano Veloso, em “Tropicália”

[foto Alberto Villas]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s