MONOPOLI 30 GRAUS

Não conhecia a cidade. Na verdade, pouco ou nada sabia sobre Monopoli antes de chegar aqui, por volta de quatro horas da tarde, debaixo de um sol de verão, mesmo estando ainda na moda primavera-verão. Foi uma surpresa ver o Mar Adriático, tão azul e tão lindo. Descobrir, em plena Puglia, um lugar tão particular, tão cheio de personalidade. O que vimos por aqui nessas primeiras horas de Monopoli? Siga comigo.

Vimos casas brancas espalhadas por todo o centro histórico e, principalmente à beira do velho porto da cidade, um lugar para sair andando, parar e ficar apreciando a beleza do lugar.

Vimos pescadores vendendo o seu peixe na calçada à beira mar. Camarões frescos, sardinhas, anchovas, peixes pequenos mas com uma cara ótima.

Percebemos a paixão dos moradores por cactos, espalhados por todos os cantos, em pequenos e grandes vasos.

Vimos uma exposição linda sobre a obra gráfica de Juan Mirò, no Castelo Carlo V. Trabalhos raros e deslumbrantes, com aquela combinação de cor bem Mirò. A mostra vai até o dia 15 de julho. Veja abaixo, uma das obras expostas.

[Juan Mirò]

Vimos o farol e me lembrei da canção Ela, de Gilberto G: “Cada ilha, um farol/No mar da procela, ela/Ela que me faz um navegador”

E vimos a lua cheia despontar, iluminando todas as belezas à beira do Mar Adriático.

[fotos Alberto Villas]

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s