CERIMÔNIA DO ADEUS

Aqui em Roma, me despedindo dessa temporada sabática por aqui, ilustro o texto de hoje com a primeira foto que fiz na capital italiana, assim que cheguei, há exatos noventa dias. Uma cesta de limões siciliano que achei linda, ali na porta de uma vendinha, como se fosse uma cidadezinha do interior  e não a movimentada capital da Itália. Quando cliquei, não podia imaginar que tais limões iriam me acompanhar durante toda essa temporada fora do Brasil. Por onde andei, eles estavam lá, vistosos, cheirosos, saborosos. Vi limão siciliano no pé em praticamente todas as cidades por onde passei. Me apaixonei por eles. Na aldeia de Vryses, na Grécia, colhia todos os dias quando a Paulinha, na cozinha, anunciava: Estou precisando de limão. Compramos numa venda uma cestinha para colhê-los no pé, sem que precisasse deixar que eles caíssem no chão. O vizinho, ao ver, riu muito, porque aquela era uma rede de pescar piabas e não de colher limão. Imagino que ele tenha entendido a famosa expressão “jeitinho brasileiro”.

[foto Alberto Villas]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s