ILUSÃO

A cada dia que passa é menor a minha ilusão de um dia termos um jornalismo criativo e, principalmente, independente, em nosso país. Nosso jornalismo é cada dia mais óbvio e ululante (para roubar uma expressão de Nelson Rodrigues), sem criatividade e parcial, sim. No início da semana, citei aqui a série de reportagens que o jornal francês Libération vem publicando em seu caderno de verão. É a série “Eu testei”. Na edição que chegou hoje cedo às bancas, o teste é uma prova de criatividade dos pauteiros e de independência jornalística. A revista semanal de informação francesa Valeurs Actuelles é uma revista de extrema-direita, contra todos os valores referentes a direitos humanos, igualdade racial, de gênero, tópicos bastante discutidos hoje em dia. O teste de hoje é “Eu testei ler Valeurs Actuelles”. A jornalista passou cinco semanas lendo integralmente a revista e o resultado é uma aula que mostra como não fazer jornalismo de verdade, apontando para a revista a flecha do ódio que ela carrega. Seria o mesmo que um jornal brasileiro publicar duas páginas com o título “Eu testei ler a Veja” ou “Eu testei ler a IstoÉ”, nossas duas revistas mais inclinadas à direita. Numa das passagens, a jornalista Virginie Bloch-Lainé conta que foi surpreendida pelo filho, ao ver a revista em cima da mesa de sua casa: “Mãe!!! Você comprou essa revista???”, disse ele.

[foto Reprodução]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s