A MORTE ANUNCIADA

Fico imaginando com os meus botões, o quão deve ter sido tensa as reuniões da cúpula da TV Globo, para tirar do ar um programa de 35 anos. A Globo não gosta de reconhecer fracassos. O Vídeo Show vinha respirando por aparelhos há muito tempo. O programa diário que servia para promover produtos internos virou, nos últimos anos, um verdadeiro Frankstein, de tantos remendos. Na verdade, tentativas de tirá-lo da UTI. Produtos novos que não emplacam é mais fácil de tirar do ar. Basta dizer que “terminou a temporada”. Mas, no caso do Vídeo Show, seria difícil dizer que acabou a primeira temporada de 35 anos. O mundo mudou, os tempos mudaram e a poderosa Globo não está dando conta de acompanhar. Pode parecer que a notícia do fim do programa vespertino da Globo não tenha sido uma surpresa mas, com certeza, a emissora ainda sonhava em voltar com o Vídeo Show para o primeiro lugar no Ibope. Em novembro, passou o bastão para Mariano Boni, que saiu do jornalismo para cuidar do entretenimento. Boni, o Mariano, certamente pensou com os seus botões que não havia mais saída para o programa. Imagino que não deve ser fácil para um profissional receber a missão de salvar um programa e, um mês depois, chegar à conclusão de que ele não tem salvação. Com a velocidade estonteante que o mundo anda, produtos envelhecem. O Fantástico é um bom exemplo. Está ali no ar desde 1973 mas hoje é apenas uma sombra do que foi o chamado show da vida. Ainda consegue chegar aos 20 pontos no Ibope (outrora já dera 45) porque não há outra alternativa na TV para um cansado domingo à noite. Na mesma semana que a Globo anuncia o fim do Vídeo Show, o Bom dia Brasil também entra na fila de espera para cair fora, como todos os telejornais que, na verdade, noticiam todos os dias, pelo menos oitenta por cento do que todo mundo já sabia. O desafio é enfrentar o bombardeio de notícias que as pessoas recebem diariamente no carro, no ônibus, no metrô, correndo no parque ou até mesmo debaixo do chuveiro. A notícia na televisão está morrendo de velha. Voltando ao Vídeo Show, a Globo vai perder, a partir de sexta-feira, sua vitrine. Uma vitrine que já estava com o vidro embaçado há anos. O mais triste de tudo é que quem perceber que não tem mais Vídeo Show, vai mudar de canal e encontrar um mundo cão policialesco, uma novela mexicana requentada ou uma fofoca atrás da outra. Como diria Miguel Falabella, antigo apresentador do programa que será enterrado depois de amanhã: Fiquem com Deus!

[AV]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s