SIMPLICIDADE

Essa fotografia foi tirada em 1960, quando Agenor de Oliveira, conseguiu um emprego melhor. Deixou de ser vigia na Comissão Federal de Abastecimento e Preços (COFAP), órgão do Ministério da Indústria e Comércio, no Rio de Janeiro, parar ser garçom, mais precisamente para servir cafezinho no gabinete do ministro. Num tempo em que o Rio era a capital do Brasil, Agenor de Oliveira, com uma certa estabilidade, teve tempo para compor obras primas como As rosas não falam, O mundo é um moinho, Acontece e Ensaboa, entre dezenas de outras. Eu quero o Brasil da simplicidade de volta. Eu quero o Brasil de Agenor de Oliveira, o Cartola, de volta.

[AV]

[foto Arquivo Nacional]

[informações Denilson Monteiro e Fernando Rabelo]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s