UMA SOBREVIVENTE

Da frondosa árvore da Editora Abril, restam apenas uns poucos galhos, alguns praticamente secos. Daquele catálogo invejável de publicações, restou quase nada. Uma das revistas que ainda sobrevivem da Abril despedaçada é a revista mensal Superinteressante que, neste mês de março, chega ao seu número 400. A revista, que em mais de trinta anos, passou por inúmeras fases, encontra-se atualmente numa boa. De conteúdo. Focada nas novidades da ciência, do comportamento, da história, da cultura em geral, a Superinteressante sempre fez jus ao nome. O curioso é constatar que justamente no número comemorativo, em 76 páginas, não há sequer uma de publicidade. Todos sabemos como é difícil qualquer publicação sobreviver sem anúncios, depender unicamente de assinaturas e na venda em bancas. Num país em que é cada vez mais raro uma pessoa ir à banca de jornal para comprar jornais e revistas, pode-se dizer que a Superinteressante corre risco de desaparecer do mapa como desaparecem tantas outras nos últimos tempos. Resta torcer para que não. Com um site que tem mais visitantes que as prestigiosas American Scientific, Popular Science e NewScientist, a Superinteressante sobreviverá online por muito tempo, mas a versão em papel, fica a dúvida no ar.

[AV]

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s