ABISMO

Existe um abismo entre o jornalismo crítico e o jornalismo pasteurizado. Sigo atentamente o jornalismo brasileiro e o gringo, como dizem atualmente. Não vim aqui para criticar o brasileiro e elogiar o gringo, apenas para chamar a atenção para um fato. O jornalismo brasileiro, preocupado com a informação pasteurizada, informa e pronto. Depois, para fingir-se imparcial, diz em uma nota, a defesa dos citados. Se um citado disser que a terra é plana, virá apenas a informação: ” O advogado do fulano de tal afirmou que a terra é plana”. Não há contestação. Já falei disso aqui. Hoje, cito o exemplo de um noticiário de ontem, que estava em todos os jornais e telejornais, daqui e de fora. O presidente Macron, da França, disse que a catedral de Notre-Dame será recuperada em cinco anos. Nos jornais brasileiros, a notícia foi essa. Ninguém ouviu arquitetos e restauradores sobre o assunto. Ora, muitas vezes uma obra de arte de Leonardo Da Vinci leva uma década para ser restaurada. A reforma do Big Ben, em Londres (que não pegou fogo) vai durar, pelo menos, quatro anos. Como reconstruir uma Notre-Dame em cinco? Para ilustrar esse comentário, recorro-me a manchete de primeira página do jornal francês desta quarta-feira: “Cinco anos para reconstruir a Notre-Dame: Macron acredita em milagre”. É isso. [AV]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s