MEU NOME É GAL

Dê um rolê e você vai ouvir, eu não tenho nada, antes de você ser eu sou. Você é a mãe de todas as vozes, mamãe coragem, vaca profana! Fará uma viagem passageira até London London, pelas curvas da estrada de Santos. Amor morto motor da saudade, lágrimas negras, doem. Que pena, ela já não gosta mais de mim e sua estupidez não lhe deixa ver que eu te amo. Palavras no corpo, volta! O que é que há, minha mãe, minha mãe menininha do Gantois! Que venha a chuva de prata, sublime, cuidando de longe, azul, que venha o bloco do prazer, o que é que há? [AV]

[Este pequeno texto contém o nome das 22 músicas que estão no álbum duplo A Pele do Futuro, de Gal Costa, que acaba de sair]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s