152 ANOS DE SOLIDÃO

Uma pequena historia de coincidência. Costumo levar, dentro da mochila, uma edição especial comemorativa dos 50 anos de lançamento do livro Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Marquez.. Um exemplar maravilhoso, capa dura, ilustrado por Luisa Rivera, em espanhol, adquirido no Centro Cultural GGM, em Bogotá. Leio e releio Cem Anos de Solidão quase todos os dias, principalmente no caminho do trabalho, de ida e de volta. Pela literatura e pelo treino do espanhol. Na sexta-feira passada, mais ou menos nove e meia, quinze para as dez da manhã, entrei no ônibus Paraíso, rumo a Higienópolis, onde trabalho. Dois pontos adiante ao meu, uma senhora entrou, passou o seu cartão na catraca e sentou-se no banco na frente do meu. Guardou o cartão, abriu a bolsa e tirou lá de dentro um livro e começou a ler. Minha curiosidade é grande quando vejo uma pessoa lendo dentro do ônibus, sempre pergunto que livro é aquele. Não deu outro. Assim que perguntei, ela me respondeu, mostrando a capa: Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Márquez. Mostrei a ela que estava lendo o mesmo livro, só que em espanhol, uma edição especial. Ela ficou encantada com as ilustrações e eu com a coincidência de encontrar, dentro do ônibus paraíso, uma pessoa lendo o mesmo livro que eu, um livro que foi lançado há cinquenta e dois anos, uma Bíblia para mim. Fotografei. Ela desceu antes de mim e me desejou boa leitura. Retribui. [AV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s