TRAGÉDIA NACIONAL

É triste, mas é verdade. Todo editor-chefe de telejornal sabe que basta mandar um repórter pra rua que ele sempre traz matéria. É só mandar a equipe para registrar buracos nas estradas, aumento de preços e o caos nos postos de saúde. Nesta terça-feira (10), foi diferente. O repórter do Jornal Nacional foi escalado para um factual, a greve dos servidores públicos da saúde no Rio de Janeiro, que simplesmente pararam de receber seus salários no final de cada mês. Mais do que justo abrir o maior telejornal do país com um assunto tão quente, tão dramático. Há décadas, a televisão mostra a tragédia da nossa saúde. As imagens, geralmente feitas às escondidas, mostram doentes espalhados por macas nos corredores, gente reclamando que não tem médico, que não tem esparadrapo, não tem comprimido. Doente grave dizendo que a próxima consulta foi marcada pro ano que vem, uma tristeza só. O que perguntamos aqui hoje é o que todos perguntam quase todos os dias  nos telejornais: Até quando? Enquanto o governo desconfia que a terra não é redonda, nós desconfiamos que o Brasil não tem mesmo remédio. 

[foto Reprodução TV Globo]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s