QUE BICHO SOMOS NÓS?

Muito antes de vencer as eleições presidenciais de 2018, o capitão Jair Bolsonaro já havia deixado bem claro o ódio que tem de jornalistas, na verdade, de qualquer coisa escrita. Quem não se lembra dele com um celular nas mãos no jardim do seu condomínio na Barra, gritando para os seus fanáticos seguidores na Avenida Paulista que queria “um Brasil sem Folha de S.Paulo?” Nesse um ano e pouquinho de governo, o capitão só pisou em jornalistas e em seus produtos. Numa madrugada, já foi pra frente das câmeras do outro lado do mundo para, irado, dizer inúmeras vezes que os jornalistas da Globo eram canalhas. “Canalhas!”, gritava ele com gosto. Globo e Folha são os seus alvos preferidos e os dois, respondem – quando respondem – pisando em ovos, educadamente, ao invés de entrar com um processo. Bolsonaro é caso de Justiça, ou melhor, de polícia. Ontem, mais uma vez, voltou ao ataque, ao dizer que “jornalista é uma espécie em extinção e quem deveria cuidar deles é o Ibama”. Simplificando: chamou os jornalistas de animais e a edição da Folha desta terça-feira (7) informa apenas que ele nos chamou de animais. Assim, bonitinho. O capitão que prefere gravuras em livros ao invés de palavras, parece estar com a corda toda. Sabe que tem nas mãos uma polpuda verba de publicidade e que os jornais precisam dela. Age como o dono da bola. “Se vocês não se comportarem, não tem jogo”. Está na hora de virar esse jogo, não acham?

[foto Reprodução Internet]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s