QUE HISTÓRIA É ESSA?

Na primeira década depois do ano 2000, uma novidade chegou ao ar na televisão brasileira. Dois quadros no Fantástico foram lançados e viraram sucesso, ano após ano. Coincidentemente, ambos tinha como atração o brasileiro anônimo. Numa era de celebridades, numa época em que a revista Caras pesava quase um quilo e vendia como pãozinho quente, a atriz Denise Fraga estreou o seu Retrato Falado e o repórter Mauricio Kubrusly estreou o Me Leva Brasil. No Retrato Falado, Denise recontava histórias vividas e enviadas ainda por cartas manuscritas ao Fantástico, por pessoas absolutamente desconhecidas, comuns, espalhadas pela Brasil inteiro. Havia uma produção, uma checagem, uma encenação impecável e o que ia pro ar era teatro, era televisão, era quase reportagem, era humor, eram histórias brasileiras exemplares. A mesclagem de realidade (o personagem narrando a história) e Denise Fraga encenado, foi um sucesso que durou quase uma década no show da vida. No Me Leva Brasil, Kubrusly saia por esse país sem tamanho, recolhendo histórias reais e deixava que elas fossem contadas pelo próprio personagem. O repórter, durante mais de uma década andou por todos os estados brasileiros, muitos várias vezes. Foi inúmeras vezes aos estados nordestinos e a Minas Gerais, celeiro de personagens e histórias maravilhosas. Foi numa dessas viagens que encontrou o homem mais sovina do Planeta, aquele que comprava uma caixa de fósforos e dividia os palitos em dois para render o dobro, 90 palitos. Mas, de repente, foram as celebridades que tomaram conta da televisão. Na era do talk-show, lá estavam atores, cantores, economistas, quase só gente famosa. Lembro-me bem que quando surgia um anônimo no Programa do Jô, o sucesso era garantido e sempre ouvíamos aquele ohhhh… ao terminar a entrevista, com todos querendo mais. No final do ano passado, sentimos um certo cansaço de gente famosa e os anônimos começaram a voltar à telinha. Via Que história é essa, Porchat?, exibido pelo GNT, percebíamos que as histórias contadas por anônimos eram sempre as melhores. Porchat teve a ideia de mesclar celebridades e anônimos para dar um charme ao programa. Convida três celebridades pra narrar histórias vividas por eles, depois vai pra platéia ouvir as histórias dos anônimos. Agora, nesse início de 2020, anuncia-se que vem aí o novo programa da Angélica. Ela que durante muitos anos entrevistou apenas estrelas nas tardes de sábado, agora vai dar voz aos anônimos. Que bom. Será que voltou novamente a hora dessa gente bronzeada mostrar o seu valor?

[foto Divulgação]   

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s