O REI ESTÁ NU

Não estranhei o teclado ao fundo, não estranhei as músicas escolhidas, de Amigo a Jesus Cristo, de Emoções a Caminhoneiro, passando por Nossa Senhora. Não estranhei a pulseira de prata no braço esquerdo, a fala pouco e mesma, os cabelos ralos e escorridos, como se fosse uma brasa, mora. Estranhei um pouco a roupa do rei, na verdade, a camisa florida, de aniversário. Estranhei a cortina marrom, cor pavor de Roberto Carlos. Nos tempos de coronavírus, o rei teve a menor platéia de sua vida na festa dos seus 79 anos, uma meia dúzia de pessoas. Impossível ter mais. O rei tinha um olhar triste ao cantar uma música atrás da outra, fazendo pequenos comentários. Acertou ao lembrar os bravos caminhoneiros e a sofrida Itália, ao cantar “Canzone per te”, sucesso que defendeu no Festival de San Remo, no ano 66 do século passado. O show particular, visto por milhões de pessoas em suas casas, foi bem particular mesmo. Da poltrona, os fãs disparavam elogios, corações, flores, mãos postas e mensagens de parabéns que iam subindo ao lado numa velocidade estonteante para quem estava sintonizado no Youtube. Estranhei a quantidade de #forabolsonaro, previamente combinado entre os inimigos do rei. De noite, o show da vida mostrou os bastidores, mas deixou de lado o #forabolsonaro. 

[fotos Reprodução/Youtube]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s