GENTE

É tanta gente nas ruas que desconfio que ninguém mais está assistindo televisão. Só estão assistindo o Jornal Nacional aqueles que não saem de casa pra nada, aqueles que assistem a agonia de um país, de gente sem fôlego, de filhos chorando a morte dos pais, de pais chorando a morte dos filhos, de netos chorando a morte dos avós, de gente esperando respirador, de gente sem  leito, de máquinas abrindo covas, de pessoas sendo enterradas umas ao lado das outras, de containers repletos de brasileiros congelados. O que passa na cabeça desse povo que não consegue ficar em casa? Não estou falando dos trabalhadores da saúde, dos funcionários das farmácias, dos supermercados, dos postos de gasolina, aqueles que recolhem nosso lixo de cada dia. Estou falando daquele senhor idoso de chinelo, bermuda, camisa sem manga, máscara no queixo, andando calmamente no meio da multidão numa feira em Madureira.

[ilustração/Bucchi] 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s