A IMPRENSA INDEPENDENTE

Na década de 1970 ela era chamada de nanica, underground, feita de maneira artesanal, combativa e independente. E de papel. Havia os jornais Movimento, Opinião, Em Tempo, De Fato, Coojornal, Versus, Flor do Mal, Ex, além do Pasquim, pai de todos. E havia também as revistas O Saco, Silêncio, A Pomba, Escrita, Circus, José e tantas outras. Hoje, essa imprensa passa nas redes sociais, no Youtube, no Facebook e todas as outras. Hoje temos o Nocaute, o DCM, o Conversa Afiada, o 247, a Mídia Ninja, o Jornalistas Livres, o Ópera Mundi, o Cafezinho, para citar apenas alguns. Conheci finalmente a TV Democracia, pilotado pelo jornalista Fabio Panunzzio, ex-Globo e ex-Band. Preste atenção. 

[foto Reprodução/TV Democracia]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s