TV JUSTIÇA

O telespectador já deve ter percebido que, por volta de nove e pouco da noite, o Jornal Nacional, o mais sintonizado pelos brasileiros, mergulha em um juridiquês que faz qualquer um se ajeitar na poltrona, pegar o celular pra checar zap, ligar o microondas, colocar os jogos americanos na mesa, enfim, descansar um pouco das notícias. Ontem, por exemplo, o JN beirou os cinco minutos de arte no ar, somando cada uma em várias matérias. O esquema é este: a notícia aparece na escalada e quando chega a sua hora no espelho, a cabeça da matéria já diz tudo: O ministro fulano de tal votou a favor. Ai vem a explicação do motivo pelo qual ele votou a favor, geralmente com imagens dos monumentos de Oscar Niemeyer. Em seguida, explicam, em arte, a decisão de cada ministro, cheia de juridiquês, com várias palavras em latim. Agora imagine um gol. O apresentador lê como foi o gol: Fulano pegou a bola pela esquerda, driblou um, dois e cruzou para o companheiro da direita, que ajeitou a bola no joelho e passou para o camisa 11 que chutou e acertou no canto esquerdo do goleiro. Em seguida, mostram o lance do gol e para finalizar entra em arte a súmula do jogo, com todas as palavras. É nessa hora que eu me ajeitaria na poltrona, pegaria o celular, ligaria o microondas e distribuia os jogos americanos na mesa de jantar. 

[foto Reprodução/TV Globo]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s