O SOL NAS BANCAS DE REVISTA

Fui buscar num velho jornal dos anos 1970, o título para esse check-up diário que farei da imprensa aqui no VILLASNEWS. O Sol era um jornal laboratório, criativo, independente. A alegria de ver todos os dias o Sol nas bancas de revista não tinha tamanho e enchia a gente de alegria. O jornal não passava em branco, passava à limpo o que acontecia naqueles anos difíceis sem democracia. O Sol vai estar aqui de segunda a sexta, de olho nos jornais, nas revistas, na televisão, nas redes sociais, nos podcasts. Contamos com a sua leitura. [AV]

A manchete principal do Globo significa mais ou menos o seguinte: Bolsonaro admite descobrir a pólvora sem fazer barulho.

Preste atenção numa chamada bem pequena, embaixo, do lado esquerdo:

Na página 13, observamos, coincidência ou não, que o cabelo de Jair Bolsonaro está cada vez mais parecido com o de Adolf Hitler.

Deu na coluna na Patrícia Kogut.

Na foto em destaque na primeira página do Globo, não é apenas uma capivara que circula pelo Leblon. Vimos também várias antas aglomeradas.

Na manchete do Estadão, a constatação do óbvio. Pibinho, desemprego e pouca grana.

Perceberam que o esporte, que sempre ganhava destaque nas primeiras páginas dos jornais de segunda-feira, foi reduzido a uma pequena chamada:

Na foto em destaque na primeira página do Estadão, Sarita teve de colocar a filha Marilia numa escola mais barata nesses tempos de pandemia.

Na manchete principal da Folha: São Paulo será o primeiro estado a fazer mudanças no currículo baseado na reforma do ensino, aprovada há três anos.

Ainda na primeira página da Folha, vamos constatando o esperado:

Na foto em destaque, alguns paulistanos preferiram assistir Corinthians e Mirasol no telão, dentro do carro, no Pacaembú.

A capa da revista Carta Capital desta semana, nos remete a um velho problema. Em outubro de 1983, a falta de emprego no governo militar de João Batista Figueiredo era considerado uma “tragédia brasileira”.

Dois títulos bacanas:

Matéria sobre a volta por cima dos restaurantes à quilo. (Veja)

Matéria sobre os cariocas que estão jogando suas máscaras na praia, na rua, em qualquer lugar, menos no lixo. (O Globo)

 

Isso aqui, ô ô… é um pedacinho do Brasil:

Vinte anos após o seu lançamento, a revista O Magazine, de Oprah Winfrey, vai trazer uma outra mulher na capa que não seja a dona da revista: a militante Breonna Taylor é a capa da edição de setembro.

A pandemia de coronavírus pela primeira vez na capa da National Geographic.

 

Um comentário em “O SOL NAS BANCAS DE REVISTA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s