O VELHO NORMAL

Lavei muitas panelas, reguei muitas plantas, tomei muitos capuccinos, coloquei muitas roupas na máquina, passei muito aspirador, li muitos livros, li todas as revistas, organizei as fotografias, fotografei lá fora pela janela, vi o Papo de Segunda, vi o Pedro no Irã, o Emicida no Roda Viva,  ri com o Diário de um Confinado, torci pela Elisa na Totalmente Demais, passei Cif nos porta-retratos, fiz gelatina, amassei banana com aveia, lavei laranjas, lavei limões, tomates folhas de couve, passei um paninho com álcool nos ovos, escrevi crônicas pra Carta Capital, escrevi um novo capítulo do meu livro, assisti lives e mais lives, conversei com meus irmãos pelo Skype, com os meus filhos e netos pelo Zoom, vi o Marcio Gomes explicando o mapa da pandemia, ganhei um vira-lata chamado Canela, recebi centenas de parabéns virtuais, gravei mensagens de voz, fiz reuniões virtuais, lavei máscaras com Protex, cansei.  

Um comentário em “O VELHO NORMAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s