LITERATURA

“Ao longo de 18 anos, a curadoria da Flip jamais foi ocupada por uma pessoa negra. Passou da hora disso mudar. Por essa razão, decidi pedir demissão e declarar meu desejo de ceder esse espaço de privilégio de forma pública.” Foram com essas palavras que a editora Fernanda Diamant pediu demissão da curadoria da Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip. Fernanda, que planejava ter a metade dos convidados da Flip deste ano de autoras e autores negros mostrou-se insatisfeita com a decisão da Flip, sem consultá-la, de marcar a festa literária para novembro. Com a chegada da pandemia, Fernanda disse, na época, que era ainda cedo para marcar uma nova data para feira, inicialmente marcada para começar no dia 29 de julho. 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s