VARAL

  1. Sempé, um dos desenhistas mais geniais da França, na capa da revista de fim de semana do Le Monde.
  2. A elegância da edição chinesa da Fortune.
  3. A ameaça nuclear volta a preocupar. Capa da revista mensal espanhola El Viejo Topo.
  4. A quarta revolução industrial chegou, assunto de capa da Papel, a revista do diário espanhol El Mundo.

UMA SOBREVIVENTE

Da frondosa árvore da Editora Abril, restam apenas uns poucos galhos, alguns praticamente secos. Daquele catálogo invejável de publicações, restou quase nada. Uma das revistas que ainda sobrevivem da Abril despedaçada é a revista mensal Superinteressante que, neste mês de março, chega ao seu número 400. A revista, que em mais de trinta anos, passou por inúmeras fases, encontra-se atualmente numa boa. De conteúdo. Focada nas novidades da ciência, do comportamento, da história, da cultura em geral, a Superinteressante sempre fez jus ao nome. O curioso é constatar que justamente no número comemorativo, em 76 páginas, não há sequer uma de publicidade. Todos sabemos como é difícil qualquer publicação sobreviver sem anúncios, depender unicamente de assinaturas e na venda em bancas. Num país em que é cada vez mais raro uma pessoa ir à banca de jornal para comprar jornais e revistas, pode-se dizer que a Superinteressante corre risco de desaparecer do mapa como desaparecem tantas outras nos últimos tempos. Resta torcer para que não. Com um site que tem mais visitantes que as prestigiosas American Scientific, Popular Science e NewScientist, a Superinteressante sobreviverá online por muito tempo, mas a versão em papel, fica a dúvida no ar.

[AV]

 

VEJA SÓ!

Clint Eastwood na capa da Cahiers du Cinéma

••••••••••••••••••••

Uma das melhores revistas de quadrinhos e cultura do mundo, a Linus italiana.

•••••••••••••••••••••••••

A sempre interessante Viejo Topo espanhola

•••••••••••••••••••••••••

Pascal, o ilustrador da capa da semana da New Yorker

•••••••••••••••••••••••••

A crise na Itália na capa da semanal de informação L’Espresso