A FOICE E O MARTELO

Um dos grandes prazeres que tenho aqui em Florença, é caminhar pelas ruas e pelas ruelas da cidade e encontrar as livrarias. Grandes, pequenas, charmosas, muitas com o melhor café do mundo  ou comidinhas transadas deliciosas. Sou rato de livrarias e aqui, o prazer maior é entrar, sentir o cheiro, dar de cara com a simpatia dos donos e ir fuçando aqui e ali, descobrindo autores e folheando as novidades. Muitas delas são uma mistura de livrarias e sebos, com uma boa parte reservada aos livros usados, onde encontramos verdadeiras preciosidades. Essa semana, na seção de novidades, bati os olhos num livro, daqueles que a gente não resiste.

Em comemoração aos cem anos da Revolução Russa, festejados em outubro do ano passado, a Editora Centauria lançou La Storia del Comunismo, com pequenos perfis de comunistas históricos, alguns que não aparecem nos livros de História como comunistas de carteirinha, no sentido estrito da palavra. As ilustrações de Ivan Canu dão um charme especial ao livro que tem uma edição primorosa, marca registrada das editoras italianas. Reproduzo algumas abaixo.

Víctor Jara

Pier Paolo Pasolini

Yuri Gagarin

Pablo Neruda

Louis Aragon

Pablo Picasso

Patrice Lumumba

[fotos Reprodução]

 

 

ERRAMOS

A Folha de S.Paulo abre espaço para publicar fatos referentes aos 50 anos do ano de 1968 (aquele que não terminou), noticiados como se fossem fatos atuais. Uma boa ideia. Na página publicada nesta quarta-feira, uma boa reportagem mostra a morte do estudante Edson Luiz, aquele que virou um símbolo de 1968. Observa-se no entanto que a manchete de hoje – “PM mata estudante em confronto no Rio” – é bem mais realista que a manchete publicada há 50 anos: “Estudante morto em choque no Rio”.

[fotos Reprodução]

FLUXUS

Lançado na Europa, o vinil com uma amostra do que foi o Fluxus, um movimento que sacudiu as artes nos anos 1960. Participações de John Cage, Yoko Ono, Juan Hidalgo e Dick Higgins.

[foto Reprodução]