SE ACHAR MELHOR, A GENTE TIRA

Se o leitor procurar nas 30 páginas da edição de hoje, a notícia de que o ex-presidente da Odebrecht, Pedro Novos, afirmou à Polícia Federal que o senador José Serra pediu e recebeu 52,4 milhões de reais para si e para o PSDB, não vai encontrar. É o jornal carioca pondo em prática a famosa frase “se achar melhor, a gente tira”. Perde o leitor, afunda o jornalismo.

[foto Reprodução]

DEMOCRACIA

Ontem, os chilenos foram às urnas para escolher o novo presidente da República em eleições diretas, livres, democráticas. Dois candidatos disputavam o cargo. Sebastián Piñera, de direita, e Alejandro Guillier, de esquerda. Com 54,6% dos votos, o candidato de direita venceu as eleições. E o que vimos? Guillier, o perdedor, parabenizou o vencedor pela clara e larga vitória, afirmando que “infelizmente sofremos uma derrota dura”. A atual presidente, Michelle Bachelet, de esquerda, também felicitou o vencedor e marcou um café da manhã com o vencedor, já nesta segunda-feira. O que aconteceu no Chile foi exatamente o contrário do que vivemos aqui em 2014. Aécio Neves não admitiu a derrota, pediu a recontagem dos votos, enquanto o vice, Aloysio Nunes Ferreira (hoje chanceler do golpe) afirmou, no mesmo dia do resultado das urnas: “Vamos sangrar a presidenta!”. Existem democracias e democracias.

[foto/Reprodução da primeira página do jornal chileno El Mercúrio]