O SOL DE TERÇA-FEIRA

Inflação da Covid: um novo vírus na praça

Neste governo, a gente nunca sabe se nega mesmo, ou se ficou com medo da repercussão

Heleno mente sobre o que estrangeiro pensa da Amazônia

Na foto (de Edilson Rodrigues) em destaque na primeira página, senadores agora votam sem descer do carro.

Black lives matter

Enquanto o Pantanal arde em chamas, um tal de general Heleno diz que é manipulação de informações

O Brasil é mesmo incrível

Na ilustração em destaque na primeira página, o mapa da tragédia

O atraso da ciência

É o mínimo que se pode fazer com um prefeito como Marcelo Crivella

Paulo Marinho e Flavio Bolsonaro, ex-muy amigos, no traço de Chico Caruso, na primeira página

Na foto da primeira página, objetos da umbanda e do candomblé que estavam presos no Dops, foram libertados e já estão no Museu da República

••••••••••

••••••••••

••••••••••

PARA LER:

https://gamarevista.com.br/semana/?utm_medium=Email&utm_source=NLSemana&utm_campaign=SemanaGama

••••••••••

A morte do ator francês Michael Lonsdale aos 96 anos, na capa do Libération

É curioso a TV Cultura afirmar que o programa Roda Viva está homenageando os 70 anos da televisão, entrevistando ícones da telinha. Ana Maria Braga é mesmo um ícone e isso há décadas. Acontece que a apresentadora Vera Magalhães e a bancada composta por Paulo Sampaio, do Portal UOL, Renata Simões, da TV Cultura, Fefito, do UOL e da TV Gazeta, Ana Lúcia Ribeiro, da TV Democracia e Janaina Nuns, da Record TV, focaram quase que exclusivamente na vida pessoal da apresentadora do Mais Você. Perguntaram sobre religião, namoro, assédio moral, o que ela não gosta de comer, fofoca, fake news, mas sobre os 70 anos da televisão, praticamente nada.

O SBT afiou o facão e vai começar um corte brutal em seu quadro de funcionários. O primeiro da lista foi anunciado nesta segunda-feira (21); Roberto Cabrini, há onze anos na casa apresentando o Conexão Repórter. Cabrini sempre teve um índice de audiência razoavelmente bom, mas não trazia publicidade. Como Silvio Santos está com um olho na audiência e outro no dinheiro, resolveu demitir Cabrini, um dos mais altos salários do capenga e instável Departamento de Jornalismo.

O Programa Papo de Mãe, conduzido pelas jornalistas Mariana Kotscho e Roberta Manreza, inicialmente na TV Brasil e depois na TV Cultura, acaba de completar onze anos no ar. Um feito. O simpático Papo de Mãe já abordou centenas de assuntos, todos de interesse dos pais. Com o novo normal, certamente vai ter renovada sua pauta. Tem muita coisa para ser discutida e o Papo de Mãe faz com seriedade e criatividade.

••••••••••

••••••••••

••••••••••

••••••••••

 

 

 

O SOL DE SEGUNDA-FEIRA

Aos poucos, o retrato do Brasil de Bolsonaro vai sendo revelado

Difícil apontar quem é o pior ministro do governo, mas Dalmares é uma forte concorrente

Esta é a única notícia que encontramos sobre a pandemia nas primeiras páginas dos principais jornais do país

Na imagem em destaque na primeira página, a fotógrafa Mathilde Missioneiro registra flagrantes de São Paulo durante a pandemia. Até exposição drive-thru ela encontrou.

Celso Russomano está em primeiro e Covas em segundo. (Veja mais abaixo)

O novo normal não vai ser tão fácil assim

Amanhã será uma espécie de Primeiro de Abril na ONU. E o Brasil se preparando para passar mais um vexame.

Verde que não te quero verde, A foto em destaque na primeira página (de Tiago Queiroz), mostra mais uma obra frustrada da Prefeitura de São Paulo.

É nessas horas que a gente se lembra: “É só tirar o PT que acaba a corrupção”

E ainda querem amenizar a pena para os corruptos

Em plena pandemia, cai a máscara de Bretas e Dallagnol

Não deu praia. A bela foto na primeira página é de Antônio Scorza

O rapper Emicida está só crescendo e aparecendo. Lançando livro infantil novo, ele vai deixando de ser unicamente um rappper.

••••••••••

••••••••••

DEU NO ESTADÃO DE ONTEM:

As aulas estão voltando (Época) e o Pantanal acabando (Isto É)

A morte da jornalista Rossana Rossanda, fundadora do diário comunista italiano Il Manifesto, aos 96 anos de idade

O jornal La Repubblica dedicou, além de uma chamada na primeira página (acima), três páginas a dama da esquerda

As receitas apresentadas por Raiza Costa no programa Rainha da Cocada (GNT) – como um ratinho de trufas ao chocolate – nem são assim os pontos fortes do programa. Mas a produção e o visual do programa merecem ser mostrados em escolas de Jornalismo. Nota 10.

Quem são esses dois à direita? Ariel Palácios e seu irmão gêmeo?

••••••••••

••••••••••

••••••••••

••••••••••

 

 

 

O SOL DE SEXTA

 

Sim, é real a desaceleração, mas não podemos nos esquecer dos quase mil mortos todos os dias

O advogado Cristiano Zanin diz o que pode haver por detrás das investigações contra ele

Na foto em destaque na primeira página, uma tragédia em cima da outra

A trágica morte do indigenista Rieli Franciscato (nossa capa)

Habemus Fux na presidência do STF. Não podemos nos esquecer daquela famosa frase: “In Fux we trust”

Era mais simples pensar em uma volta menos traumática em 2021, não é mesmo?

“Em público, Trump minimiza a pandemia”. De quem o Estadão está falando?

Na capa do caderno Quarentena, uma pesquisa mostra que a meninada está lendo mais. E os adultos, menos.

O dragão da inflação chegou e o governo Bolsonaro joga pedras nele

O vai-e-vem da volta às aulas continua

Na foto em destaque na primeira página, a surfista Maya Gabeira superstar

Os colombianos vão às ruas contra a violência policial

……….

……….

Na capa da Time, os Estados Unidos chegando ao número de 200 mil mortos pelo coronavírus. Na Economia, qual é o futuro do trabalho no mundo pós-pandemia?

Matéria na Il Venerdì mostra a briga da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola. A revista italiana chama da igreja do bispo Macedo de “empresa multinacional”

O jornal italiano La Repubblica informa a seus leitores que eles receberão, de graça, dois livros de Umberto Eco: O Fascismo Eterno e Migração e Intolerância.

……….

……….

……….

A Califórnia e os seus 50 tons de cinza

[foto Justin Sullivan]

……….

CAIU NA REDE:

……….

 

 

 

PINTOU O SOL DE QUINTA!

O dragão da maldade contra o governo perdido

Quando os jornais preferem chamar Cristiano Zanin de “advogado de Lula”, mesmo sabendo que o ex-presidente não tem nada a ver com esta história

Tal criador, tal criatura. Um lá e outro aqui.

Na foto em destaque na primeira página, o setembro laranja na Califórnia

A pergunta é: quem segura os supermercados em tempos de inflação?

O Globo foi mais honesto em dizer “advogados”

O Planeta Terra em expectativa e no compasso de espera

A foto em destaque na primeira página é também o setembro laranja em San Francisco

Nenhuma saudade do Sarney, não é minha filha?

É sempre assim: na última linha, “o clube não se manifestou”. Nem vai se manifestar.

Quando o ex-presidente Lula vai para uma manchete no Estadão

……….

……….

VEJA SÓ: 

O advogado de Lula está no título e o advogado que sempre esteve ligado a família Bolsonaro, o “anjo” que acobertou e escondeu Fabrício Queiroz, o das rachadinhas, aparece na última linha.

……….

……….

……….

……….

……….

………

……….

……….

PINTOU O SOL DE QUARTA!

E agora? Até a esperança está morrendo

Ao invés de comer arroz com feijão preto, o brasileiro vai comer du riz aux harricots noir

Nem parece uma Igreja!

Na foto em destaque na primeira página, dona Guiomar de Lima, 83 anos, a última paciente do hospital de campanha do Anhembi, em São Paulo

Trata-se de um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico

O sinal vermelho parou o mundo

A foto em destaque na primeira página é linda, mas a história é triste

O ensaio fotográfico é de Lalo de Almeida

O auxílio emergencial dá para comprar 7 quilos de arroz. E só.

A pausa nos testes foi um balde de água fria

Com o fim dos hospitais de campanha, os leitos de UTI dos hospitais públicos voltam a aumentar. Foto em destaque na primeira página.

……….

………..

……….

……….

A volta do coronavírus na Espanha é manchete principal do jornal francês Le Monde

Deu no site do Guardian: placas definitivas nas ruas de Londres

DEPOIMENTO

Há 9 anos, quando Silvio Santos me convidou para dirigir o Departamento de Jornalismo do SBT, ele me deu carta-branca até eu assinar o contrato. No primeiro dia de trabalho, soube que ele tinha contratado “uma jornalista da Paraíba que acabou com o Carnaval nas redes sociais”. Eu, que já vinha conversando com o repórter Rodrigo Alvares, então na TV Globo, para apresentar o principal jornal da casa, tive a surpresa de saber que quem iria apresentar era Rachel Sherazade, a jornalista da Paraíba. Não podia voltar atrás e tentei colocar Rachel de maneira digna na bancada do SBT Brasil. Ela tinha carta-branca de verdade do Silvio para fazer comentários e a encrenca começou no dia em que vetei uma comentário racista dela, dizendo que Neymar deveria deixar essa bobagem de ficar aparecendo a cada jogo com um tipo de cabelo e ser como o Kaká, “penteadinho e limpinho”. Algum tempo depois, eu já fora do SBT, soube que o Silvio proibiu Rachel de fazer comentários. E agora veio a demissão. Silvio Santos funciona assim, o SBT funciona assim. Uma coisa meio sem pé nem cabeça.   [Alberto Villas]

……….

……….

Shaver Lake, Flórida, 8 de setembro de 2020

[foto Getty Images]

……….

……….