O QUE É QUE VOCÊ TEM NESSA CABEÇA, IRMÃO?

Você que não acredita muito nesse tal de coronavírus. Você que se nega a usar máscara sabendo que nunca vão te multar nas paradas onde anda. Você que nunca comprou sequer um álcool gel daqueles bem pequenininhos. Você que na primeira hora pediu uma receita ao seu médico e comprou logo seis caixinhas de Reuquinol. Você que acha que a TV Globo é uma funerária. Você que usa máscara no queixo, dependurada na orelha ou no bolso. Você que não entende quando a televisão diz esses tempos que estamos vivendo ou quando tudo passar. Você que acha graça quando vê escrito nas redes sociais #fiqueemcasa. Você que levanta, anda, circula sem nada pra fazer na rua. Você que tosse, respira, gargalha em cima de qualquer um. Você que não lava as mãos. Você que não passa sabão nas laranjas, nem mesmo os limões. Você que vai pra porta do Palácio da Alvorada ou pros bares do Leblon. Você que não se interessa em saber quantas pessoas foram infectadas ou quantas pessoas morreram nas últimas 24 horas. Você que rasga multa. Você que tomou vermífugo pra evitar a doença. Você que se lixa para o vírus nas aldeias indígenas. Você que ainda acredita na gripezinha. Você que ainda grita mito! Você que votou no Bolsonaro. O que é que você tem nessa cabeça, irmão?