O SOL DE SEXTA-FEIRA

A manchete principal da Folha nos faz lembrar uma velha canção da Legião Urbana: Que país é este?

O Brasil parece ter um presidente da República e um outro em exercício

Resumindo: Maia e Alcolumbre mexendo os pauzinhos pra não largar o osso

Na foto em destaque na primeira página, com arte, uma nova forma da questão entrar no Senado e na Câmara dos Deputados

O ano que vem, seguramente, será o ano das filas

Lembramos daquela velha sátira: Oh, Minas Gerais… Oh, Minas Gerais… um passo pra frente e dois pra trás…

Detalhe da bela capa da Ilustrada mostra uma bailarina de Degas, numa fase mais crua

Quem diria que um dia voltaríamos a lutar pela democracia?

Sabe o que o presidente da República comentou sobre as falcatruas do líder do Centrão? Nada!

Vacina Já!

Na foto em destaque na primeira página, restaurantes falidos tentam levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima

O título é ruim, mas o texto é bom. O ator Antônio Fagundes (leitor voraz) lança livro com os primeiros passos para amar a leitura.

2021, o ano que vem aí!

Enquanto o governo Trump respira com ajuda de aparelhos

Nas fotos em destaque na primeira página, lances do jogo Vacina X Anti-vacina

Moro vê sua conta bancária engordar e sua campanha para 2022 sofrer de anorexia

A jovem inventora americana, Gitanjali Rao, de 15 anos, venceu o Discovery Education 3M Young Scientist College e foi parar na capa da Time

Na manchete principal do jornal italiano La Repubblica, uma notícia assustadora para o país: mil mortos por dia

O jornal francês Libération passa a era Giscard à limpo

The Economist explica sua capa: o declínio do carvão nos países ricos deve ser comemorado, mas é apenas uma vitória parcial, pois a Ásia também deve largar o hábito do carvão.

A melhor revista de quadrinhos do mundo, a italiana Linus, lembra na capa, 50 anos de Beatles

PARA LER:

https://mail.uol.com.br/?xc=f53f15cf5f230f6a6a54e24a8bdc4335#/webmail/0//INBOX/page:1/MTcwNjk

Patético é o porta-voz do presidente, Augusto Nunes, na Jovem Pan defendendo Bolsonaro, garantindo que ele não disse que o coronavírus é uma gripezinha, criticando as ONGs que atuam na Amazônia e elogiando a ideia de privatizar a Eletrobrás. Que fim de carreira…

A temperatura em Roma, onde os moradores não poderão viajar na época do Natal